Buscar

Comitê de PCE do SIMDE se reúne com Diretoria de Abastecimento do COLOG



O Comitê de Produtos Controlados do SIMDE – Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa realizou na manhã desta terça-feira, 1º de junho, uma reunião com o General Hermeson Nobre Barros de Oliveira, Diretor da Diretoria de Abastecimento do COLOG - Comando Logístico do Exército Brasileiro com temática centrada nos capacetes e coletes balísticos.

O Vice-Presidente Executivo do SIMDE, José Cláudio Manesco, abriu a reunião agradecendo, em nome do Diretor-Presidente, Carlos Erane de Aguiar, a presença do General Hermeson ressaltando a importância do evento no sentido de entender as razões pelas quais o EB tem privilegiado a compra de coletes e capacetes balísticos via escritório em Washington e ao mesmo tempo propor caminhos para que a Base Industrial de Defesa seja fortalecida, de acordo com o que estabelece a Estratégia Nacional de Defesa.

A seguir passou a palavra para o Coordenador do Comitê, Christian Callas, conduzir os trabalhos. Antes de passar a palavra ao General Hermeson, Callas esclareceu que a Base Industrial de Defesa não teme e nem rejeita competição com empresas estrangeiras, mas reivindica que ela seja realizada num cenário de isonomia fiscal e regulatória.

O General Hermeson iniciou sua apresentação destacando que a grande diferença de preço entre produtos nacionais e importados se dá, principalmente, devido a questão tributária que a indústria brasileira enfrenta. Ele enfatizou também que esta questão não está no escopo da Diretoria de Abastecimento e nem mesmo do COLOG, e que se trata de uma questão Ministerial. Ressaltou ainda que o EB está sujeito aos controles internos e do Tribunal de Contas da União e que precisa levar em conta a questão da economicidade.

O Vice-Presidente Executivo do SIMDE e várias associadas fizeram considerações no sentido de se buscar soluções que atendam o exército e ao mesmo tempo garantam qualidade e assistência técnica dos produtos adquiridos. Entre os caminhos sugeridos está a realização de licitação internacional no Brasil e a utilização da Lei 12.598/2012, especificamente que diz respeito ao Termo de Licitação Especial envolvendo as empresas estratégicas de defesa. Ainda a esse respeito o representando do SIMDE fez menção a um acórdão do TCU e se comprometeu a encaminhá-lo ao EB.

Foi aventada ainda a possibilidade de se criar um Fórum de Discussão entre o Exército e a Base Industrial de Defesa para aprimorar esses processos e o SIMDE ficou responsável de direcionar um documento formal à Diretoria de Abastecimento do Colog para que esse assunto seja discutido entre os diversos órgãos do Exército envolvidos no tema.

A reunião contou com expressiva participação dos membros do Comitê de PCE do SIMDE. Estiveram presentes representantes das associadas Avibras, Certa Qualidade, Condor Não Letal, DSM South América, DuPont, Fundação Ezute, Glagio do Brasil, Grupo INBRA, Honeywell, Kenenore, NHC, Protecta, Safety Wall, Tamtex, Teijin Aramid e da associada honorífica APCE.

6 visualizações0 comentário