top of page
Buscar

Agência Espacial Brasileira visita a Saipher



O Presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Marco Antonio Chamon, visitou a Saipher, empresa associada ao Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (SIMDE), para conhecer as atividades da empresa na área espacial. Durante o encontro, foram apresentados os detalhes das recentes ações da Saipher em sustentabilidade e resiliência espaciais, especialmente no âmbito da Consciência Situacional Espacial (SSA - Space Situational Awareness), que inclui o monitoramento e catalogação de objetos espaciais (operacionais e não operacionais), análise de conjunção, manobras de evasão de colisões e cálculos de janelas de lançamento de satélites artificiais.


É importante ressaltar que a Saipher é a única empresa na América do Sul a desenvolver sistemas e prestar serviços para aumentar a Consciência Situacional Espacial (SSA), além de realizar análise de conjunção de satélites e aumentar os níveis de segurança das operações espaciais civis e militares.


O Diretor de Inovação e Novos Negócios e Coordenador do Comitê Aeroespacial do SIMDE, Brigadeiro Veterano José Vagner Vital, descreveu a visita como altamente positiva: "Receber a Agência Espacial Brasileira (AEB) em nossa empresa é um privilégio. A AEB desempenha um papel crucial no desenvolvimento espacial do Brasil, e estamos honrados com o interesse demonstrado em nosso trabalho. Tivemos uma oportunidade ímpar para apresentar nossos projetos e o Sistema Holístico de Redução de Risco e Incerteza (HORUS). Acreditamos que o produto contribuirá significativamente para a segurança e eficiência das operações no espaço. Agradecemos à AEB pelo apoio contínuo à inovação no setor espacial e esperamos que essa colaboração continue beneficiando nosso programa espacial".


Sobre o HORUS


O Sistema Holístico de Redução de Risco e Incerteza (HORUS), desenvolvido pela Saipher, tem como objetivo permitir que operadores de sistemas espaciais civis e militares tenham ferramentas de Consciência Situacional no Ambiente Espacial e no Domínio Espacial de Combate, visando operações espaciais mais seguras, incluindo manobras relacionadas a conjunções intencionais ou não. Além disso, o sistema permite o monitoramento de detritos espaciais e fornece serviços de apoio para mitigar os riscos associados à densidade de detritos no ambiente de manobras de interesse.


Fonte: SAIPHER

8 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page