Buscar

Reunião Plenária SIMDE/DESEG aborda defesa cibernética



O Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (SIMDE) e o Departamento de Defesa e Segurança da FIESP (DESEG) realizaram nesta quarta-feira, 8 de dezembro, a última reunião plenária conjunta do ano de 2021 que aconteceu de forma híbrida com convidados presentes na sede da Federação em São Paulo e através de videoconferência. A reunião contou com a presença do General de Exército Guido Amin Naves, Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército e do General de Divisão Heber Garcia Portella, Comandante de Defesa Cibernética.


Carlos Erane de Aguiar, Diretor-Presidente do SIMDE e Diretor Titular do DESEG, abriu a reunião falando sobre o cenário de ameaças e desafios em um mundo em que metade das pessoas estão conectadas, aumentando a demanda para diversas soluções para a sociedade com o crescente fluxo de compartilhamento de informações, a vulnerabilidade dos dispositivos móveis e a infraestrutura crítica dos países.


O Diretor-Presidente do SIMDE destacou que o setor cibernético foi destacado pela END (Estratégia Nacional de Defesa) como um dos três setores essenciais para a Defesa Nacional e que desde 2010 este tema vem sendo tratado com excelência pelas Forças Armadas. “Contudo, além de todo benefício e desenvolvimento, a tecnologia traz em si uma ameaça. Diante de um cenário de impossibilidade de garantia de 100% de eficácia nas ações de Defesa e Segurança Cibernéticas, torna-se imprescindível o debate de nossas capacidades para que possamos adequar os anseios da sociedade brasileira e da indústria nacional aos de segurança nacional. Capacidades estas que superam a ótica apenas nas formas de aquisição de frequência, devendo também ser analisadas questões políticas, tecnológicas e legais, de modo a resguardar o Estado Brasileiro.”


A reunião contou também com as palavras do General Guido Amin Naves e com a palestra do General Heber sobre defesa cibernética. Em sua apresentação o Comandante apresentou as ameaças cibernéticas e exemplos de como acontecem os ataques. Falou também sobre o cenário atual e as atividades desempenhadas no Guardião Cibernético 3.0 que teve o objetivo de simular um ambiente de Guerra Cibernética envolvendo os setores estratégicos do Brasil. O General Heber ainda se disponibilizou a responder as perguntas feitas pelos convidados presentes e enviadas pelo chat da reunião.


O Vice-Presidente Executivo do SIMDE, José Cláudio Manesco, também esteve presente sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) assim como outros Diretores do Departamento de Defesa e Segurança.

4 visualizações0 comentário